Dicas de Fotografia

Por que não usar flash em shows e espetáculos de palco

Durante uma viagem ao Uruguai, fui assistir à um concerto em Montevideo. O país é repleto de velhinhos que são conhecidos por gostarem muito de leitura e de programa culturais, e confirmei isso vendo a grande presença de cabecinhas brancas na plateia. O que mais impressionou, no entanto, é que fazia muito tempo que eu não conseguia ver uma apresentação inteira sem que houvessem flashes pipocando em direção ao palco.

Por um momento, julguei que não era de propósito: uma plateia mais idosa nem deveria ter câmera e essas coisas tecnológicas das quais os netinhos sempre falam. Engano meu: na saída vi muitas senhorinhas sapecas, e com as câmeras na mão, não perdendo a oportunidade de tirar uma foto com o muy guapo violoncelista! :-) As danadas tinham câmera sim, mas preferiram aproveitar o concerto ao invés de vivê-lo através de seus retângulos luminosos.

O que custa prestar atenção no que está no palco, e deixar as fotos para profissionais? Não é nem só pelo blá-blá-blá de “aproveite melhor o momento”. E sim porque que nenhuma foto feita da plateia presta. E, normalmente, tirar fotos com ou sem flash é proibido. Minha primeira sugestão para qualquer pessoa que gostaria de saber como fazer fotos melhores durante shows ou espetáculos é: não faça.

Mas sei que esse conselho pode parecer radical, então gostaria de insistir ao menos para que se desliguem os flashes.

flash

Por que desligar o flash em shows e espetáculos?

Porque não adianta. A não ser que você esteja a 1 metro do palco ele não vai ter força suficiente para iluminar o assunto de forma que faça diferença na foto final. Nessas situações, só servirá para iluminar as cabeças de quem está na sua frente.

Se alcançar, estraga a foto. Digamos que você tem um flash potente e está perto do palco: ele até vai chegar no seu assunto, mas vai acabar com toda a iluminação planejada para aquela apresentação. Resultado: sua foto vai ficar com cara de ensaio. As luzes de palco são sempre bastante fortes e planejadas para criar o clima específico daquela apresentação. Se a foto saiu borrada é porque você está longe demais ou sua câmera não aguenta a situação, então não há o que fazer. Pare de tirar fotos e assista.

É muita falta de respeito. Embora as duas razões anteriores sejam fotograficamente importantes a terceira é, para mim, a mais relevante: um flash piscando atrapalha quem está se apresentando e atrapalha quem está querendo assistir. Lembre-se que, ao contrário do cinema, tem um ser humano ali na sua frente que precisa se concentrar.

Ou seja: se faz questão de fotografar, e isso é permitido, pelo menos faça a gentileza de desligar o flash do seu celular ou da sua câmera.

Quem sabe desligar o flash, levanta a mão

Suponho que um dos motivos principais para o uso do recurso, nessas situações, é muito simples: muita gente não sabe desligá-lo. Por isso, sugiro fazer uma boa ação: quando encontrar seus amigos e parentes, ensine-os a desligar o flash em suas câmeras e celulares. Artistas e platéia agradecem!

•••

foto em destaque: ISO 1600, 35mm, f/1.4, 1/60seg. por claudia regina (fotografando oficialmente o espetáculo blackbird)

compartilhe

sobre a autora

De mãos vazias, Claudia Regina segura a pá. Anda a pé, montada no touro. Cruza a ponte, e ela flui, mas a água não.

claudiaregina.com

anúncios

   http://cursodefotografia.org

quer aprender a fotografar? baixe o livro do
Dicas de fotografia.

é grátis.

↓ eu quero!

perguntas frequentes sobre
fotografia