Dicas de Fotografia

O guia da fotografia de comida

Meu blog é sobre fotografia mas eu gosto mesmo é de comida. O blog do Vitor Hugo é sobre comida mas ele adora fotografia. Resolvemos então nos juntar e contar os nossos segredos para deixar sua fotos de alimentos muito mais gostosas. Eu fiquei com a parte técnica de equipamento e iluminação – que você lê abaixo – e o Vitor ficou com a parte de composição e produção do prato (Série 101 – Fotografia de Comida).

Técnicas para fotografar comida

Câmera

Embora seja possível tirar fotos ótimas com qualquer câmera vamos partir do princípio que você tem mais controle por isso está lendo este post. Daqui pra baixo vou tratar de assuntos para quem tem ou quer ter uma câmera com controles manuais e, preferencialmente, possibilidades de troca de lentes. Qualquer SLR ou mirrorless serve. Não é necessário ter nenhuma câmera específica para fazer fotos de comida.

Lente

Para criar aquele efeito magnífico de fundo desfocado graças à profundidade de campo é interessante ter uma lente clara, entre 1.8 e 2.8.

Não sabe o é profundidade de campo? Não sabe o que é uma lente clara? Clique aqui e leia a apostila Aprenda a fotografar em 7 lições.

Uma lente bem barata e que faz milagres na hora de fotografar comida é a 50mm f/1.8. Já falei sobre como gosto dela aqui. Você não vai precisar se aproximar tanto e a abertura vai possibilitar utilizar bastante iluminação ambiente, além de criar aquele desfoque que dá o charme. Também existem opções no mercado de lentes mais tele como 85mm ou zoom.

ISO 100, 35mm, f/1.4, 1/30seg

ISO 100, 35mm, f/1.4, 1/30seg. produção: adriana pita

Iluminação

A iluminação mais fácil para fotografar comida é a luz que vem da janela. Você pode até investir em equipamentos de iluminação que te permitam fotografar à noite, mas a luz natural é a mais prática e fácil de lidar.

ISO 100, 35mm, f/1.4, 1/100seg

ISO 100, 35mm, f/1.4, 1/100seg. produção: letícia massula

Use uma luz indireta de janela e sempre que possível posicione o alimento de forma que a janela fique na lateral. Esse posicionamento vai gerar uma luz suave e que dá profundidade à sua foto.

Tripé

Um tripé ajuda bastante! Principalmente se você seguir a dica anterior e usar luz natural. O tripé nos ajuda a fazer fotos nítidas, mesmo que seja necessário usar um tempo de exposição mais longo, e também nos ajuda a fazer o foco nos lugares certos.

ISO 800, 50mm, f/1.8, 1/400seg

ISO 800, 50mm, f/1.8, 1/400seg

Configurações do equipamento

Tente manter as configurações formatadas de forma que você consiga aproveitar a luz mas mantenha a nitidez, essencial nas fotos de comida.

ISO: Use o ISO mais baixo possível. Usar ISO alto faz sua imagem ficar mais granulada e com menos contraste.

Abertura: Controle a abertura para que seja possível manter uma profundidade de campo interessante. Se quiser deixar mais alimentos em foco feche um pouco, se quiser somente um pedacinho em foco deixe na máxima abertura da sua lente.

Tempo de exposição: de acordo com os dois itens acima calcule a velocidade necessária para uma exposição correta. Se for muito baixa (em média abaixo de 1/100, mas depende da distância focal) use um tripé.

E, sempre que possível, fotografe em RAW!

ISO 800, 50mm, f/1.8, 1/3200seg

ISO 800, 50mm, f/1.8, 1/3200seg

Dica final

O maior segredo técnico para fotos de comida é a iluminação: evite flashes diretos ou uma luz muito dura. A luz da janela vinda de forma lateral é simples e à prova de erros.

Mas o maior segredo, mesmo, é a produção. Fotos de comida são 1% técnica de fotografia e 99% técnica de produção. Aprenda lá no blog do Vitor como fazer essa parte.

compartilhe

sobre a autora

De mãos vazias, Claudia Regina segura a pá. Anda a pé, montada no touro. Cruza a ponte, e ela flui, mas a água não.

claudiaregina.com

anúncios

   

quer aprender a fotografar? baixe o livro do
Dicas de fotografia.

é grátis.

↓ eu quero!

perguntas frequentes sobre
fotografia