receba dicas de fotografia
gratuitamente
no seu email! Cadastre-se:


Como fotografar quem não é modelo profissional

Fotógrafos de moda tem uma super vantagem na direção de modelos: seus modelos sabem posar! Mas para quem, como eu, lida a maior parte do tempo com modelos não profissionais (noivos, gestantes, “gente comum”), a parte de direção do modelo é um desafio.

Como assim “sabe posar”?

Pode parecer simples, mas posar não é para qualquer um. Modelos profissionais sabem como usar o corpo para criar o efeito desejado, sabem a diferença entre poses para público feminino e público masculino, sabem virar o corpo pra lá, virar o corpo para cá, fazer um olhar sexy, fazer um olhar leve, deixar o pescoço esticado… se você pedir eles irão fazer.

E como boa parte da qualidade de um retrato vem da direção… é ótimo quando você tem esse item a menos para se preocupar.

Dicas para fotografar pessoas comuns

Quando estamos dirigindo modelos não profissionais temos que “ensiná-los”, em poucos passos, o que os profissionais sabem com muita prática. Para conseguir bons retratos é essencial que você deixe seu retratado confortável e bonito. Algumas dicas para conseguir chegar lá:

Andressa

Sendo confiante – a “pessoa comum” fica muito mais confortável quando percebe pelas ações do fotógrafo que ele sabe o que está fazendo. Dispare, olhe, elogie. Substitua “hmmm… essa não ficou muito boa, vamos tentar de outro jeito” por “ótimo! Está linda, vamos fazer assim também…”.

Conversando – durante a sessão não se importe em conversar. Eleve o papo e vá além da conversa de elevador. Pessoas se soltam quando ficam um pouco mais íntimas do fotógrafo. Continue fazendo isso enquanto mexe nas luzes, diga coisas engraçadas… deixe o clima leve para que a pessoa consiga se soltar para as lentes.

Ensine poses – tome muito cuidado ao “mexer” na pessoa, normalmente isso resulta em uma pose falsa e mecânica. Prefira mostrar a pose fazendo você mesmo, exemplificando e deixando a pessoa posar levemente. “Vire assim”, “Olhe para aquela luz”, “olhe para baixo”, “olhe para cima”. Dependendo do tipo de sessão você pode mostrar poses em revistas ou outras fotos que seria legal reproduzir.

Ventinho (3)

Explique o que você está fazendo – isso entra na parte de conversar e é muito bacana pois você estará interagindo ainda mais com seu modelo. Não é necessário dar uma aula de fotografia, mas falar que “esse tipo de luz esconde as imperferções da pele” com certeza deixará qualquer mulher menos encanada com seus closes.

Dê algo para seu modelo interagir – se o objetivo da sessão é fazer algumas fotos com props tente começá-la com eles. Poses com modelos sentados, brinquedos (no caso de crianças), bichinhos na barriga (no caso de gestantes) e até mesmo… outra pessoa! Se a sessão tem mais de uma pessoa é bacana começar com as fotos em grupo, todos ficam mais descontraídos.

Lidando com gente como a gente

Ao contrário de quando fotografamos modelos profissionais é muito interessante manter uma certa “humanidade” enquanto fotografamos gente comum. Conversar, se interessar e, basicamente, criar um vínculo, nem que seja só durante a sessão, com aquela pessoa é bom para a vida e bom para os negócios. :)

E você, como lida com seus modelos-não-modelos?


Gostou deste post ou ele foi útil para você? Então compartilhe ou faça uma doação de qualquer valor para o blog :-)

Não concorda? Envie seu post contando o seu ponto de vista para guestpost@dicasdefotografia.com.br. Se ele estiver de acordo com a linha editorial do blog poderemos publicá-lo.

Por que este blog não possui mais comentários?
Não tenho uma equipe para responder todos os comentários e já existem muitos meios de interação na internet: fica difícil conseguir acompanhar todos e fico triste de não poder responder todo mundo. Por isso, procuro centralizar a interação em uma só plataforma e buscar algo mais colaborativo. Hoje, esta plataforma é a Página do DDF no Facebook. Se quiser, também pode enviar um bom e velho email.