receba dicas de fotografia
gratuitamente
no seu email! Cadastre-se:


Como fotografar a Lua

No último final de semana (19/03/11) aconteceu um momento “histórico”: a Lua ficou super próxima da Terra, um fenômeno que dizem acontecer somente a cada 18 anos…

Não deu tempo de escrever um post antes desse dia especial, mas os seguidores do DDF no Twitter receberam algumas diquinhas “exclusivas” para fotografar a Lua. De qualquer forma achei interessante detalhar mais cada dica por aqui, afinal mesmo não sendo uma “Super Lua” como a deste sábado, vale a pena fotografá-la na próxima oportunidade que você tiver :)

Eu não consegui ver a tal Super Lua, muito menos fotografá-la, pois aqui em Curitiba o tempo estava super nublado. Mas vou usar uma foto antiguinha que tirei em 2008 como exemplo para dar essas dicas:

2609435326

Só é bom lembrar uma coisa: essas dicas são para fotos legais da Lua, mas que não se comparam às fotos feitas com equipamentos para foto de astronomia, ok? São dicas para tentar fazer uma foto bacana mesmo sem ter os equipamentos específicos (e caros) da fotografia de astronomia. Afinal embora as fotos de Lua fiquem muito parecidas (todo mundo está fotografando a mesma Lua, rs) é muito legal fazer a nossa própria :) Vamos às dicas:

A Lua é brilhante, mesmo

A primeira coisa que a gente pensa ao fotografar a Lua é que está de noite, então está escuro. Pois bem: a Lua é muito brilhante, muito mesmo. Então fotografá-la vai ser como fotografar algo de dia! ISO baixo, Velocidade alta, abertura pequena. Veja o Exif da minha foto acima para comprovar.

É por isso que fotografar com qualquer câmera de ajustes automáticos não vai dar certo: a câmera vai “ver” toda aquela escuridão e só um pontinho claro, e vai fotometrar tentando achar o meio tom. O resultado: o céu continuará escuro e a Lua vai virar uma manchinha branca no meio daquela escuridão toda. Se você quer crateras, detalhes e definição o segredo é usar o modo manual de ajustes da sua câmera para manter o céu escuro e conseguir os detalhes na Lua.

Se você puder usar o modo de medição (metering mode) Spot, melhor: assim o fotômetro interno da câmera vai saber que é justamente aquela bolinha no meio da escuridão que interessa. Se não sabe como mexer nisso dá uma olhada no seu manual :)

Use a Distância Focal mais longa que você tiver disponível

Eu tirei essa foto acima com uma lente 75-300mm, uma lente conhecida por ser de qualidade mediana. Porém os meus amiguinhos que tinham a fodástica 70-200mm não conseguiram uma foto assim :P Embora eu tenha precisado cortar a foto para que a Lua ocupasse mais do quadro, acredito que 300mm é o mínimo para conseguir uma foto bacana (mesmo que seja necessário cortar depois.)

E como estamos falando de tentar usar um equipamento possível para a maioria dos fotógrafos, provavelmente esse valor vai ficar entre 300 e 400mm. Somente fotógrafos de savana africana e astronomia vão ter lentes mais longas que isso no seu kit do dia a dia :)

Então pega lá a lente mais longa (no quesito distância focal, não tamanho rs) e faça sua foto. Depois, vá pro Lightrooom ou pro Photoshop e corta a foto sem medo de ser feliz. A foto acima eu fiz com uma 20d, que tem somente 8.2 mp de resolução e sensor “cropado – qualquer um com uma câmera mais moderna consegue um resultado melhor ainda.

Use um Tripé e Foco Manual

Eu vou ser super sincera: em todo lugar que li sobre isso se dizia para usar o foco manual. Na minha foto eu usei o foco automático e funcionou. Será que foi sorte? Não sei. Mas funcionou. A minha 20d não tem Live View, então fazer o foco manual nela sempre foi bem complicadinho. Já na 7d estou usando o Live View bem mais para fotos estáticas assim: você faz a composição, aproxima bem no Live View, e faz o foco manual. Assim fica perfeito. O tripé é fundamental pra esse foco não ser perdido.

Ps.: você vai precisar mudar a posição do tripé constantemente, a Lua se mexe rapidinho! A cada foto que eu ia tirar a lua ia fugindo do quadro, acho que ela é tímida ;)

Como é possível conseguir aquele efeito de lua enorme?

Algumas fotos que vemos nas revistas mostram uma Lua gigantesca. Mas não é preciso esperar 18 anos para isso: o segredo dessas fotos está na distância focal, e não na distância da Lua.

Lembra que quanto maior a distância focal mais próximos os objetos parecem estar entre si? Então, o mesmo acontece com a Lua: se você está longe de uma paisagem e também está longe da Lua, ao usar uma distância focal super longa a Lua vai parecer maior, pois parecerá mais próxima da paisagem. Mais ou menos como no meu rascunho tosquíssimo abaixo:

Ah: alguns dizem que a Lua fica maior quando está mais próxima do Horizonte, mas isso é pura ilusão de ótica. Como nossas lentes não se iludem oticamente como nossos olhos, isso não faz diferença para a fotografia :)

Encontrei algumas fotos que exemplificam bem a técnica no Flickr, mas são com direitos reservados, então só vou linkar:

1. Esta foto foi feita com uma 10mm, vê como a Lua aparece pequenina?

2. Esta foto, embora com uma qualidade baixa, mostra exatamente o que acontece se ao invés de 10mm você usar uma 400mm: a Lua parece enorme (ela foi cortada, mas dá para ter ideia.)

3. E, para comparação, esta é uma foto totalmente impossível e Photoshopada.

Agora você saberá distinguir uma foto de Lua + Paisagem photoshopada ou real :) Essa aqui, por exemplo, não tem Exif (maltidos fotógrafos que desabilitam o Exif no Flickr), mas tenho (quase) certeza que é verdadeira.

Mesmo ficando sempre bem parecidas é muito divertido fazer a própria foto da Lua. Vamos aproveitar que ainda estamos na Lua cheia e bora fotografar!


Gostou deste post ou ele foi útil para você? Então compartilhe ou faça uma doação de qualquer valor para o blog :-)

Não concorda? Envie seu post contando o seu ponto de vista para guestpost@dicasdefotografia.com.br. Se ele estiver de acordo com a linha editorial do blog poderemos publicá-lo.

Por que este blog não possui mais comentários?
Não tenho uma equipe para responder todos os comentários e já existem muitos meios de interação na internet: fica difícil conseguir acompanhar todos e fico triste de não poder responder todo mundo. Por isso, procuro centralizar a interação em uma só plataforma e buscar algo mais colaborativo. Hoje, esta plataforma é a Página do DDF no Facebook. Se quiser, também pode enviar um bom e velho email.